Estética Bucal

Veja a diferença entre 5 tipos de aparelhos ortodônticos

Durante muito tempo, a correção dos dentes por meio de aparelhos ortodônticos era bastante limitada e morosa. Porém, com os constantes avanços das tecnologias de tratamentos do segmento, procedimentos de correção dentária têm se tornado cada vez mais dinâmicos e acessíveis à população.

Os aparelhos utilizados nesses procedimentos sofreram diversas mudanças ao longo dos anos, contando com uma série de materiais que se adaptam à boca e que permitem um maior grau de movimentação e conforto dos dentes ao longo do tratamento. 

Existem ainda diferentes modelos de aparelhos ortodônticos disponíveis no mercado. Desse modo, é possível não só escolher o tipo mais adequado ao quadro do paciente, como também optar por modelos um pouco mais discretos, o que é ideal para muitos adultos que se sentem desconfortáveis com a ideia de corrigir os dentes tardiamente.

Pensando no assunto, destacamos as diferenças entre os 5 principais tipos de aparelhos ortodônticos disponíveis no mercado. Confira abaixo e descubra as principais vantagens desses tratamentos!

1. Aparelho ortodôntico metálico fixo convencional

Dentre os tipos de aparelhos ortodônticos, o fixo convencional é o mais tradicional e com o melhor custo-benefício disponível atualmente no mercado. Esse aparelho é composto por peças chamadas de banda, bráquete e fios.

O ortodontista fixa os bráquetes nos dentes do paciente e passa um fio metálico através deles, com o objetivo de impor uma quantidade moderada de pressão e, assim, promover o torque necessário para o reposicionamento dos dentes. Já as bandas são estruturas metálicas que envolvem o dente, como um anel. Sua utilização depende de cada caso e deve ser decidida pelo dentista responsável.

O fio utilizado é substituído diversas vezes ao longo do tratamento, podendo ser mudada sua espessura e liga metálica da qual é constituído. Esse fio é preso aos chamados bráquetes por meio de um pequeno elástico, que está disponível em muitas cores diferentes e deve ser trocado a cada visita para manutenção.

As manutenções desse tipo de aparelho ortodôntico são realizadas mensalmente, de modo que o dentista possa controlar o desenvolvimento do tratamento. 

Embora o aparelho fixo metálico tenha uma grande eficácia, há um frequente descontentamento quanto à sua estética, na dificuldade de higienização ou ainda na hora de ingerir alimentos mais sólidos, que podem soltar os bráquetes dos dentes. Porém sua utilização ainda é considerada uma das mais indicadas pelos ortodontistas, tanto por sua eficácia quanto pelo valor do tratamento como um todo. 

2. Aparelho ortodôntico fixo com bráquete autoligável

Esse tipo de aparelho ortodôntico é extremamente semelhante ao tradicional, mudando apenas a forma com que se prende o fio do aparelho. Nesse modelo, não é necessária a utilização dos elásticos coloridos, uma vez que o próprio bráquete possui um sistema de conexão com os fios.

Esse sistema permite não só um melhor deslizamento do fio, como também torna o aparelho um pouco mais discreto em relação ao modelo tradicional. Além disso, o aparelho ortodôntico com bráquete autoligável permite que as visitas para manutenção aconteçam com menor frequência, geralmente de 2 em 2 meses.

3. Aparelho ortodôntico fixo estético

O aparelho ortodôntico fixo estético é nada menos do que a escolha de um material mais discreto para suas peças, o que é ideal para pessoas que se sentem incomodadas com a aparência do aparelho tradicional. Os bráquetes, geralmente, são feito de materiais como safira, porcelana ou policarbonato, que imitam muito bem a cor natural dos dentes.

De maneira geral, os aparelhos ortodônticos estéticos funcionam da mesma forma que os metálicos, podendo ser instalados tanto no modelo tradicional como no autoligável. A diferença principal está no valor das peças, que saem bem mais caras do que as peças produzidas em metal.

É importante lembrar que o coeficiente de atrito da safira é bastante próximo do valor do aço, que geralmente constitui os bráquetes metálicos. Dessa forma, é improvável que a utilização da safira garanta menos eficácia ao tratamento ortodôntico, embora a porcelana e o policarbonato possam ter alguma perda no que diz respeito ao deslizamento do fio.

4. Aparelho ortodôntico fixo lingual ou invisível

O aparelho ortodôntico fixo lingual ou invisível possui um mecanismo similar ao aparelho tradicional, diferenciando-se apenas no local de fixação dos dentes. Nesse modelo, os bráquetes são colados na parte interna dos dentes, de modo que não ficam à mostra durante o período de tratamento do paciente.

Assim como no tipo tradicional, os dentes vão se movimentando de maneira gradativa à medida que o ortodontista aperta o fio. Apesar de parecer uma opção mais viável esteticamente, o aparelho lingual pode ser bastante incômodo ao longo do tratamento.

Esse modelo é recomendado habitualmente para pacientes com a mordida muito profunda, ou ainda para atletas que possuem maior exposição à lesões na boca, como lutadores, por exemplo.

5. Placas alinhadoras sequenciais

O sistema de placas alinhadoras sequenciais é uma das grandes tendências da atualidade. Esse tipo de aparelho é constituído por um material transparente que recobre todos os dentes. Por ser móvel, as placas alinhadoras podem ser higienizadas facilmente e podem ser consideradas como o tipo de aparelho mais confortável disponível no mercado.

Feitas de acetato ou silicone, essas placas são fabricadas sob medida para a boca do paciente e necessitam de trocas a cada 15 dias. A partir de um sistema de computador, são produzidas placas sequenciais alinhadoras que permitem um gradativo processo de correção das arcadas dentárias do paciente.

Por isso, para o sucesso do tratamento, é estritamente necessário que as placas alinhadoras sejam trocadas na frequência correta, de modo que possam imprimir a pressão exata para a devida reparação dos dentes.

Embora esse tipo de aparelho ortodôntico não apresente um custo-benefício tão significativo quanto o tradicional, é possível ter ganhos excepcionais com sua utilização. Além disso, a principal vantagem é a de não ter que enfrentar o desconforto estético e mecânico do uso do aparelho fixo.

A existência de diversos tipos de aparelhos ortodônticos na atualidade nos permite escolher a melhor opção de acordo com o nosso orçamento ou mesmo estilo e preferências de vida. Entretanto, é fundamental procurar um dentista ou clínica odontológica de qualidade, a fim de obter a melhor orientação possível.

Gostou de saber mais sobre os tipos de aparelhos ortodônticos? Quer ver mais conteúdos assim? Então curta nossa página no Facebook para sempre ficar por dentro de temas como este!

Sobre o autor

Terceira Dentição

Deixar comentário.

Share This