Saúde Bucal

Saiba o que é e conheça os principais tratamentos para bruxismo

Apesar de o termo bruxismo ser bem conhecido, pouca gente entende o que é essa doença bucal ou como ela pode ser tratada, favorecendo o surgimento de mitos e a demora no diagnóstico. Devido à etiologia complexa e multifatorial do bruxismo, as possibilidades de tratamento são diversas, e o que funciona para um indivíduo pode não resolver o problema de outro.

Quer descobrir quais tratamentos para bruxismo estão disponíveis e como cada um deles funciona? E só continuar lendo o nosso post!

O que é bruxismo?

Bruxismo é o nome dado a uma desordem funcional na qual ocorre um ranger involuntário ou semivoluntário dos dentes, evoluindo com o desgaste dessas estruturas e aumentando a sensibilidade e a dor.

Apesar de, tradicionalmente, esse sintoma surgir à noite, durante o sono, em algumas pessoas, o bruxismo também pode se manifestar no decorrer do dia.

Quem apresenta bruxismo?

Estima-se que até 15% da população possa ter bruxismo ao longo da vida, seja na infância, na juventude ou na vida adulta, mas alguns fatores de risco já foram identificados:

  • estresse;
  • personalidade agressiva ou competitiva;
  • hiperatividade;
  • uso de substâncias estimulantes, como cafeína, álcool, cigarro e drogas;
  • história de bruxismo na família;
  • problemas de oclusão dentária.

Quais os tratamentos para bruxismo?

Os tratamentos para bruxismo servem tanto para aliviar os sintomas quanto para eliminar as causas da doença. Os mais comuns são:

Uso de placas intraorais (alivia os sintomas)

Em geral, as placas intraorais para bruxismo podem ser encaixadas sobre os dentes superiores ou inferiores, evitando o contato direto deles durante o ranger e protegendo-os do desgaste. Alguns modelos mais recentes controlam também a posição da mandíbula, relaxando-a e reduzindo o movimento de ranger.

Redução do estresse (alivia os sintomas)

Como o estresse é um dos principais fatores de risco para o bruxismo, a realização de atividades relaxantes pode ter um grande impacto sobre a evolução da doença. Assim, recomenda-se que o indivíduo medite, receba massagens, leia um livro, tome um banho quente, viaje para locais calmos e se divirta o máximo possível para compensar o estresse da rotina.

Boas noites de sono (alivia os sintomas)

Como, na maioria das vezes, o bruxismo ataca à noite, garantir uma boa noite de sono ajuda a aliviar as crises da doença. Recomenda-se, portanto, dormir em um ambiente escuro, silencioso e com temperatura amena, sem deixar que as preocupações do dia prejudiquem esse momento de descanso.

Além disso, é importante eliminar o consumo de drogas, cigarro e álcool do dia a dia, já que essas substâncias tendem a deixar o indivíduo mais alerta.

Exercícios de alongamento (alivia os sintomas)

Para relaxar a musculatura local e restabelecer o equilíbrio entre os dois lados da cabeça, quem sofre de bruxismo deve realizar exercícios diários de alongamento e relaxamento muscular.

Tratamento odontológico (eliminar as causas da doença)

Quando há uma alteração no posicionamento normal dos dentes e isso os expõe ainda mais ao desgaste, é importante corrigir o defeito com o uso de aparelhos ortodônticos. Em alguns casos específicos, o aparelho precisa ser combinado, ainda, com outros tratamentos odontológicos, como ajustes oclusais, restaurações e colocação de implantes.

Compressas e analgésicos (alivia os sintomas)

Quando o dano já está feito, a dor precisa ser aliviada de forma satisfatória para reduzir o impacto negativo do bruxismo sobre a vida do indivíduo. Para isso, recomenda-se a aplicação de compressas frias ou quentes sobre a mandíbula e o uso de analgésicos simples, como paracetamol ou ibuprofeno.

Entendeu como funcionam os tratamentos para bruxismo? Aproveite para seguir a nossa página no Facebook e ficar de olho nas próximas postagens do blog!

Sobre o autor

Terceira Dentição

Deixar comentário.

Share This