Saúde Bucal

Malefícios do cigarro: como este vício destrói sua saúde bucal?

Em épocas passadas, o ato de fumar era algo glorioso, simbolizava luxo e modernidade. Principalmente os filmes hollywoodianos tinham seus grandes atores e atrizes segurando um cigarro nas mãos para impor ostentação. No entanto, com o passar do tempo, os malefícios do cigarro foram percebidos e essa postura de idolatrá-lo tem mudado.

Hoje sabemos que as substâncias danosas à saúde física de modo geral, os problemas de pele, cardíacos e, obviamente, respiratórios estão aí para não nos deixar mentir. Além disso tudo, o efeito do cigarro sobre os dentes é devastador.

Quer saber mais? Acompanhe este texto e conheça 4 malefícios do cigarro para a nossa saúde bucal. Confira!

1. O amarelamento e enfraquecimento dos dentes

Quem fuma inevitavelmente vai ter dentes mais amarelados. Isso ocorre porque o cigarro faz impregnar nicotina e alcatrão nos dentes, deixando-os com o amarelado característico. Até mesmo quem faz clareamento dental e ainda continua fumando terá consequências do amarelado nos dentes.

Além disso, essas substâncias que compõem o cigarro também retiram a proteção natural. Com isso há a possibilidade de os dentes enfraquecerem e ocorrer a perda prematura deles, sem falar da perda em termos de estética.

2. A possibilidade da gengivite

A gengivite é uma inflamação na região das gengivas e pode ser gerada e agravada com o fumo. O motivo disso é que o cigarro diminui a vascularização dos tecidos (ou seja, piora a circulação na região), minimizando a resposta imunológica.

Neste sentido, quando houver uma inflamação na gengiva, vai ser mais difícil para ela se cicatrizar devido à redução das defesas na região da boca. O resultado são gengivas ainda mais inflamadas.

3. Problemas com a salivação

Quem fuma geralmente sente a falta de hidratação na boca. Até mesmo o famoso “bafo de onça” surge por que a boca está muito seca.

Esse problema está relacionado aos impedimentos da salivação, causados pelo cigarro. Sabe-se que este causa a destruição das glândulas salivares e redução do fluxo salivar, o que consequentemente diminui a limpeza fisiológica que o próprio organismo proporciona.

As substâncias químicas do cigarro ressecam a boca, inibindo a proteção que a saliva exerce. Temos mais de 300 bactérias diferentes na cavidade bucal protegendo os nossos dentes. Com o ressecamento, diminuem os anticorpos e aumentam as cáries.

4. Maior probabilidade de desenvolver câncer de boca

Você sabia que 90% dos casos de câncer de boca ocorrem em fumantes? É o que mostra uma pesquisa elaborada pelo Instituto Nacional de Câncer. Os dados se baseiam na constatação de que o cigarro aumenta radicais livres e gera mutações no DNA das células, provocando o câncer.

O estudo ainda indica que os tumores nessa região do corpo ocorrem com maior frequência em homens com mais de 30 anos de idade.

Com relação à saúde bucal, esses foram alguns dos malefícios do cigarro. É importante que haja interesse do fumante em parar de fumar para evitar o agravamento desses sintomas. Praticar exercícios físicos regularmente, procurar ajuda médica e apoio familiar podem ser algumas estratégias eficientes para abandonar esse vício tão danoso.

Gostou dessas informações? Receba mais informações sobre outros assuntos seguindo a nossa página no Facebook!

Sobre o autor

Terceira Dentição

Deixar comentário.

Share This